Publications des agents du Cirad

Cirad

Hidrofobinas do fungo Crinipellis perniciosa são detectaveis em ramos infectados de cacau e pertenecem a uma familia multigênica

Ceita G.O., Carvalho Santos S., Macêdo J.N.A., Dias R.J.C., Pires A., Da Silva Gesteira A., Micheli F., Alvim F.C., Cascardo J.C.M.. 2004. In : XXXVI Congresso Brasileiro de Fitopatologia, Gramado, Brésil, 01-05 agosto 2004. s.l. : s.n., 2 p.. Congresso Brasileiro de Fitopatologia. 36, 2004-08-01/2004-08-05, Gramado (Brésil).

O cultivo do Theobroma cacao L. na região Sul Bahiana tem sofrido perdas significativas devido a propagação da vassoura-de-bruxa, doença causada pelo fungo Crinipellis perniciosa (Stahel) Singer. O controle dessa doença tem como base o uso de técnicas como o controle por meio de agroquímicos, poda fitossanitária e uso clones resistentes. O estudo bioquímico e molecular de proteínas que têm função ativa no processo de colonização fúngica vem como uma ferramenta auxiliar na elaboração de novas estratégias de controle da doença. As hidrofobinas são proteínas anfipáticas de 100 ± 25 aminoácidos, que exibem um papel crítico durante o processo de penetração do fungo nas folhas, reprodução sexual e mudança de fases, sendo com isso, um excelente alvo biológico para estudos moleculares, que visam o controle de fungos fitopatogênicos. Assim sendo, este trabalho visou caracterizar genes relacionados com o estágio de infecção e mudança de fases do C. perniciosa, por meio de identificação e isolamento de genes codificadores de hidrofobina. O sequenciamento da biblioteca de cDNA de C. perniciosa mostrou quatro diferentes genes de hidrofobina sendo expressos durante u desenvovimento do fungo em sistemas artificiais de produção de basidiocarpos. Esse resultado é condizente com o Southern Blot que mostrou quatro diferentes cópias de hidrofobinas no genoma do fungo, que a exemplo de outros fungos, também pertencem a uma família multigênica. Essas hidrofobinas apresentam similaridade de sequências com hidrofobinas da classe I de Pleurotus ostreatus e Magnaporthe grisea, apresentando os oito resíduos de cisteina conservados e característicos desta família. A identificação de um cDNA de hidrofobina em uma biblioteca de interação cacau:C. perniciosa indica a participação de pelo menos uma dessas proteínas durante o desenvolvimento dos sintomas da doença. Atualmente proteínas heterólogas têm sido produzidas por meio da clonagem do cDNA identificado na bibloteca de interação com a finalidade de se avaliar a expressão desses genes durante o processo infeccioso, via imunoblots. O estudo bioquímico e molecular dos genes de hidrofobina envolvidos durante o processo de infecção ajudará na compreensão da funcionalidade desses genes durante o desenvolvimento da Vassoura-de-Bruxa do cacaueiro.
Communication de congrès

Agents Cirad, auteurs de cette publication :