Publications des agents du Cirad

Cirad

Caracterização do processo de morte celular na interação Theobroma cacao / Crinipellis perniciosa

Santos T.B., Ceita G.O., Macêdo J.N.A., Bittencourt L.M.C., Da Silva D.C., Gramacho K.P., Mariano A.C., Micheli F., Pereira G.A.G., Cascardo J.C.M.. 2004. In : 50° Congresso Brasileiro de Genética, Florianopolis, Brésil, 07-10 setembro 2004. s.l. : s.n., 2 p.. Congresso Brasileiro de Genética. 50, 2004-09-07/2004-09-10, Florianopolis (Brésil).

A morte celular programada (PCD) é uma parte intrínseca do ciclo de vida de organismos multicelulares, incluindo plantas e animais. O Processo de PCD está associado a mudanças morfológicas e bioquimicas, geneticamente crontoladas, e tem sido muito melhor caracterizado em animais. Em plantas, este evento encontra-se relacionado a senescência, desenvolvimento de elementos traqueais e resposta a patógenos. A expressão acentuada de enzimas como lipases, cisteinas proteases, superóxido dismutase, peroxidase também está relacionada ao processo de morte celular. O desenvolvimento da vassoura-de-bruxa, doença causada pelo fungo Crinipellis perniciosa, tem provocado inúmeros danos econômicos e sociais à região Sul da Bahia. Durante a infecção, o cacaueiro apresenta uma sintomatologia característica de morte celular, reduzindo a qualidade do produto a ser comercializado e consumido. Este estudo tem por objetivo caracterizar o evento de PCD como resposta a infecção de C. perniciosa no cacaueiro. Com esta finalidade, plãntulas de cacau da variedade susceptível catongo foram inoculadas com esporos de C. perniciosa e meristemas infectados foram coletados em três diferentes estágios de infecção. A confirmação da indução dos sintomas por C. perniciosa foi realizada por meio da análise de RT-PCR do gene do indutor de necrose expresso exclusivamente pelo patógeno. A análise da fragmentação do DNA por meio de técnica de TUNEL (terminal deoxynucleotidyl transferase-mediated dUTP nick end-labeling) foi proferida utilizando a metodologia sugerida por Gavrielli, 1992 com modificações. Meristemas de cacau foram fixados em paraformaldeído 4%, embebidos em parafina e cortados com a utilização de microtomo. A detecção dos fragmentos de DNA foi realizada utilizando-se "In situ Cell Death Detection Kit" (Roche, Mannheim, Germany), sendo os núcleos observados e fotografados em microscópio de fluorescência. A análise de morte celular por TUNEL em meristemas de plantas lenhosas incluidas em parafinas ainda não foi descrita na literatura. Este trabalho também demonstra que o procedimento de inclusão em parafina é uma metodologia eficiente para a análise da fragmentação de DNA em experimentos de TUNEL. Apesar desta análise mostrar a fragmentação do DNA genômico de cacau em plantas infectadas, a formação do marcador observado em células em PCD não foi constatado até o momento na interação cacau/C. perniciosa. Em outras interações patógeno/hospedeiro esta quebra ocorrida no nucleossomo com formação de fragmentos de 180 pb também não tem sido visualizada (Pasqualini et al, 2003). Evidencia-se, portanto, um processo de degradação do DNA do cacaueiro em meristemas ou em folhas em estágios avançados de infecção por C. perniciosa.
Communication de congrès

Agents Cirad, auteurs de cette publication :