Publications des agents du Cirad

Cirad

Relatorio final. Projeto : sistemas de plantio direto e pacotes tecnologicos para as cultivares de algodao da COODETEC e demais no Mato Grosso. Safra 2003/2004

Martin J., Séguy L., Bouzinac S., De Andrade Vilela P.M.C., Da Silva Ferreira D., Donin C.E., Rodrigo M.. 2005. Montpellier : CIRAD, 2 vol. (149, 41 p.).

Experimentos temáticos foram conduzidos na estação experimental da Coodetec em Primavera do Leste, e em alguns pontos de experimentação do estado (Itiquira, Sorriso e Campo Novo do Parecis) para afinar as recomendações e o posicionamento das novas variedades da Coodetec CD 406 e CD 407, assim como para as linhas avançadas CD 98-32, CD 99-2239 e demais. Época de plantio, nível de intensificação (adubação e Pix) e densidade foram os fatores estudados. Segue abaixo a síntese do comportamento agronômico dos materiais da Coodetec mais representativos nestes trabalhos: CD 406 consolida-se como excelente testemunha, muito produtiva em ambientes favoráveis. Seu excelente desempenho em plantio precoce não pode ser desvinculado das condições climáticas do ano, devido a não ter havido perdas por apodrecimento de cápsulas do baixeiro igual o que ocorreu na safra anterior. CD 98-32 se destaca por sua rusticidade, ou seja, bom desempenho em condições adversas ou senão ótimas em termos de nematóides ou fertilidade em geral. Mais vegetativa e indeterminada que CD 406, é necessário o ajuste da densidade de plantio para menos plantas por metro; responde bem ao fitoregulador, parecendo até relativamente menos sujeita a perda de produtividade por controle excessivo. CD 99-2239 confirmou um excelente potencial produtivo em ambientes favoráveis, agregando nesse caso em rendimento de fibra. Porém, mais sujeita a quedas de produtividade que CD 406 em condições adversas. Material tipo CD 406 tendendo para mais determinado. CD 99-2060 apresentou também um excelente potencial, porém com comportamento irregular gerando distorções e dificultando a apreciação do desempenho do mesmo. CD 407 destacou por sua clara inferioridade produtiva em todas as situações, fato que talvez seja preciso investigar se considerarmos que até dois anos atrás ele competia em produtividade em fibra com CD 406 devido a seu altíssimo potencial produtivo em algodão caroço. A maior sensibilidade a nematóides e a falta de resistência à virose, apresentando somente tolerância a doença azul, parecem ser insuficientes para explicar essa evolução negativa.

Mots-clés : coton; semis direct; système de culture; mode de culture; brésil

Document technique

Agents Cirad, auteurs de cette publication :