Publications des agents du Cirad

Cirad

Manejo das pragas nao-alvo no caso do uso de uma cultivar de algodoeiro com gene cry1Ac (Bollgard) : Relatorio final (Safra 2006-2007)

Silvie P., Takizawa E.K., De Andrade Vilela P.M.C.. 2007. s.l. : s.n., 48 p..

Após a liberação comercial dos dois primeiros cultivares transgênicos de algodoeiros, NuOpal e DP 90B, uma comparação a grande escala foi efetuada na safra 2006-2007, na fazenda Canaã, localizada a 35 km de Primavera do Leste-MT, com o objetivo de observar as pragas não-alvo da toxina Cry 1 Ac e determinar o manejo delas. O plantio foi realizada no dia 20 de dezembro de 2006, com 4 blocos de 1 ha de cada cultivar transgênico e os cultivares quase isogênicos ACALA 90 e DeltaOpal. Ataques das pragas não-alvo seguintes foram detectadas nos dois tipos de cultivares (Bt ou não-Bt): Spodoptera eridania e Pseudoplusia includens (identificação desta espécie a bem confirmar). O manejo dessas lagartas precisou de aplicações especificas como também o manejo dos ácaros rajados, além dos pulgões e moscas brancas. O uso de produtos específicos contra as pragas não-alvo da tecnologia Bt provocou um aumento dos custos de proteção. O número de aplicações, nas cultivares Bt, não foi reduzido, mas o número de produtos usado sim, em particular as formulações destinadas a controlar as lagartas. O balanço final foi feito com a análise de custo/beneficio. A estimativa de produtividade de algodão em caroço deu os resultados seguintes: 276.8, 293.7, 264.6, 310.3 @/ha para as cultivares ACALA 90, DP90B, NuOpal e DeltaOpal, respectivamente. Considerando os custos dos insumos e as porcentagens de fibra obtida por cultivar (descaroçamento a rolo) as margens estimadas foram as seguintes, na mesma ordem: 1054, 1194, 835 e 1465 US $/ha. Dessas margens retirar os outros custos: operacionais (maquinaria e mão de obra), administrativos e serviços. A escolha dos produtos vai ter uma importância relativa para melhorar o lucro final. Os fertilizantes, como os inseticidas nesta experimentação, tiveram uma proporção de quase 33% dos custos dos insumos. Os résultados paralelos obtidos nesta comparação alertam sobre os problemas metodológicos encontrados, tanto na estimativa da produtividade como da escolha dos inseticidas para o controle das pragas não-alvo da tecnologia Bt. Análises de várias situações de comparação, ao nível geral do país, ou pelo menos das regiões que plantam os algodoeiros Bt, deveriam fornecer uma melhor apreciação das condições de uso benéfico da tecnologia (plantas com o gene crylAc) para os produtores.

Mots-clés : gossypium; variété; plante transgénique; résistance aux organismes nuisibles; chrysodeixis includens; spodoptera eridania; coût de production; pesticide; lutte anti-insecte; brésil

Documents associés

Document technique

Agents Cirad, auteurs de cette publication :