Publications des agents du Cirad

Cirad

Alterações na porosidade e microagregação em um latossolo vermelho argiloso sob vegetação nativa, plantio convencional e plantio direto

Tivet F., De Moraes Sa J.C., Chinelatto A.L., Domingos Michel M., Borszowskei P.R., Briedis C.. 2011. In : Marcelo Ricardo de Lima ; Fabiane Machado Vezzani ; Vander de Freitas Melo (eds.). Resumos II Reunião Paranaense de Ciência do Solo, Curitiba, Brésil, 4 a 6 de maio de 2011. Curitiba : Universidade Federal do Paraná, p. 62-62. Reunião Paranaense de Ciência do Solo. 2, 2011-05-04/2011-05-06, Curitilba (Brésil).

A estrutura do solo está estreitamente relacionada com o fluxo de ar e água no perfil do solo com impacto no desenvolvimento do sistema radicular e na produção das culturas. A conversão da vegetação natural em área agricola e o uso intensivo do solo com o preparo provoca mudanças profundas na estrutura. O objetivo deste trabalho foi avaliar as alterações que a adoção do plantio direto (PD) de longa duração promoveu na estrutura do solo, em comparação ao preparo convencional (PC) tendo como referência o solo sob vegetação nativa (VN). Essa avaliação foi conduzida na área experimental do Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) em Ponta Grossa - PR (PG) em um Latossolo Vermelho de textura muito argilosa (675 g kg-1 de argila) com 29 anos de manejo. A separação dos agregados foi realizada por via úmida e os agregados com tamanho entre 8 a 19 mm da camada de 0-5 cm foram utilizados para as medidas de porosimetria com injeção de mercúrio e a análise qualitativa pelo método de microscopia eletrônica de varredura (MEV) acoplada com raios-X. A proporção dos macroagregados com tamanho entre 8 a 19 mm foram superiores no PD (79,5%) aos encontrados na VN (58,4%) e no PC (38,1%). No entanto, na VN o conteúdo de C orgânico (82,1 g kg-1) foi superior ao PD (48,4 g kg-1) e 2,3 vezes superior ao PC (35,3 g kg-1) na camada de 0-5 cm. A técnica de MEV associada com raios-X mostrou que a estrutura do macroagregado foi afetada significativamente pelo uso da terra. Na VN, foi observado planos de fraqueza com a presença de compostos orgânicos cimentando a superfície e baixa microporosidade em seção com escala de 5 ?m. Em contraste, no PD observou-se elevada rugosidade da superfície apresentando elevada microporosidade na superfície deste plano de fraqueza. Ao contrario, no PC observou-se uma estrutura semi-aberta com revestimento de compostos orgânicos descontínuos deixando as partículas de minerais descobertas. O volume total da microporosidade foi respectivamente de 0,253, 0,291, 0,351 cm3 g-1 para VN, PC e PD, enquanto o volume dos poros maiores do que 360 ?m foi de 0,125, 0,114 e 0,102 cm3 g-1 para o VN, PC e PD, respectivamente. A vegetação nativa apresentou maior macroporosidade (> 360 ?m) enquanto no PD maior volume de microporos. Esta mudança na estrutura dos agregados é de extrema importância quando se refere ao potencial de estabilização da matéria orgânica do solo. (Texte intégral)

Documents associés

Communication de congrès

Agents Cirad, auteurs de cette publication :