Publications des agents du Cirad

Cirad

Davida e reciprocidade nas sociedades rurais contemporâneas

Sabourin E.. 2004. Tomo (7) : p. 75-103.

Na maioria das sociedades rurais contemporâneas, encontramse se prestações econômicas que correspondem à permanência de práticas de reciprocidade camponesa ou indigena, ancestrais ou readaptadas a um contexto novo. Entendemos por reciprocidade a dinâmica de dádiva e de redistribuição criadora de sociabilidade, de vínculo social, identificada por Mauss (1977:145-279). A lógica da dádiva e da reciprocidade foi logo verificada em todas as sociedades humanas depois que Lévi-Strauss (1977: p. XLVI-LII, 1967) mostrou como as estruturas elementares do parentesco estão ordenadas pelo princípio de reciprocidade. Segundo Lévi-Strauss, a sociedade humana emerge, mantém-se e reproduz-se graças a esse processo de reconhecimento recípro-senta exemplos de permanência das práticas e estruturas de reciprocidade nas comunidades rurais de diversos países e suas contradições com as ações de desenvolvimento rural fundadas, unicamente, na propriedade privada e no intercâmbio. A terceira parte examina algumas propostas de articulação entre a regulação econômica pelo intercâmbio e pela reciprocidade. (Résumé d'auteur)

Mots-clés : développement économique; valeur économique; valeur culturelle; système de valeurs; sociologie rurale; sociologie économique

Thématique : Sociologie rurale et sécurité sociale

Article de revue

Agents Cirad, auteurs de cette publication :